Compartilhe:

Na paisagem caótica de grandes cidades brasileiras, é comum se deparar com imensas comunidades onde se aglomera a parcela mais pobre da população. De norte a sul do país, são mais de 12 milhões de habitantes dessas regiões muitas vezes tão ignoradas pelo mercado como desprezadas pelo poder público. Será mesmo que não têm nada a oferecer?
Alguns números mostram outra realidade.

Veja no estudo a seguir: