Publicado em 12/12/2022

Cruzamento de dados: como fazer e importância para os negócios

Cruzamento de dados: como fazer e importância para os negócios

Geofusion Geofusion
LinkedIn
Compartilhe:
cruzamento de dados

O cruzamento de dados é uma metodologia presente no dia a dia de boa parte das empresas. Isso porque, ele permite que qualquer tipo de análise seja mais completa, garantindo, assim, tomadas de decisões mais assertivas.

Assim, levar o cruzamento de dados para dentro da sua empresa pode ser necessário para entender melhor setores de marketing, vendas e recursos humanos, por exemplo.

Mas como fazer esse cruzamento de informações? Em que consiste o processo?

Continue a leitura deste conteúdo para descobrir a resposta dessas e outras perguntas.

Nova call to action

O que é o cruzamento de dados?

O cruzamento de dados é uma metodologia que associa diferentes informações com a finalidade de conseguir analisar algo de uma forma mais precisa.

Veja um exemplo: se você pretende entender o perfil do seu consumidor, precisará cruzar diversos dados sobre ele, como: demográficos, sociais e etários. Afinal, analisar apenas uma dessas informações de forma isolada não contribuirá em nada.

Outro exemplo é no momento de entender a queda do faturamento. Nesse caso, você deverá cruzar informações da compra de mercadorias, do preço dos produtos e das vendas em si para descobrir onde está o problema e, assim, adotar estratégias assertivas.

Qual a importância do cruzamento de dados?

Como deu para perceber, o cruzamento de dados é extremamente importante para que uma empresa possa ter informações sólidas e consistentes sobre um determinado setor, sobre o mercado e/ou sobre o seu público.

Assim, como consequência disso, torna-se possível tomar decisões embasadas em dados concretos, e não somente sob um único viés, o que contribui para um planejamento com maiores chances de alcançar bons resultados.

Nesse sentido, o cruzamento de dados, dentre outros benefícios, pode:

  • Permitir a identificação rápida de problemas;
  • Facilitar a análise de resultados;
  • Otimizar o trabalho de todas as equipes;
  • Permitir a compreensão das dores dos clientes;
  • Agilizar a tomada de decisão;
  • Contribuir para a identificação de oportunidades de negócios;
  • Garantir a responsabilidade fiscal junto aos órgãos públicos.

importância do cruzamento de dados

Cruzamento de dados: quais informações podem ser utilizadas?

Um dos setores de uma empresa que mais faz uso do cruzamento de dados é o contábil, uma vez que precisa cumprir as normas fiscais junto aos órgãos estaduais e federais.

Portanto, para garantir que a sua empresa esteja em dia com a Receita Estadual e Federal, confira as informações que esses órgãos cruzam e que você também pode usar na sua empresa para verificar se está tudo certo.

EFD ICMS/IPI

O EFD ICMS/IPI, conhecido também como SPED Fiscal, consiste em um arquivo digital que contém todos os documentos e informações de uma empresa que são de interesse das Secretarias de Fazenda estaduais e da Receita Federal.

Ele pode ser cruzado com as guias de apuração do ICMS e com o EDF Contribuições.

Na primeira situação, o Fisco procura identificar se há inconsistências relacionadas ao ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias). Nesse sentido, tanto as guias quanto o SPED Fiscal devem conter valores iguais.

Já no caso do cruzamento do EFD ICMS/IPI com o EFD Contribuições, a Receita Federal verifica se todos os documentos que foram escriturados na EFD Contribuições aparecem no SPED Fiscal e compara cada valor lançado em ambos.

Convém destacar que o EFD Contribuições é um arquivo digital que tem registrado apenas operações relacionadas às receitas, bem como as que estão sujeitas à apuração dos créditos de PIS/PASEP e COFINS.

DIRF com RAIS e SEFIP

Aqui, ocorre o cruzamento da DIRF (Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte), RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) e SEFIP (Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social).

Sua finalidade é verificar se há qualquer irregularidade no valor pago mensalmente a cada funcionário, seja no salário ou em verbas indenizatórias, como as férias.

SINTEGRA

O Sistema Integrado de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços, ou simplesmente SINTEGRA, realiza o controle das operações de saída e entrada de mercadorias entre os estados de forma eletrônica.

Ou seja, ele permite o cruzamento de dados entre as Receitas Estaduais, entre o Fisco e as empresas e entre os órgãos fiscalizadores.

DIMOF

Hoje, a Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira – DIMOF – deu origem à e-Financeira. No entanto, sua finalidade continua sendo a mesma: permitir que os bancos e instituições financeiras declarem as operações realizadas pelas pessoas jurídicas, como abertura de conta, emissão de ordens de crédito, etc.

A sua finalidade é realizar um cruzamento de dados entre o que é informado pela empresa e pelas instituições financeiras que essa utiliza.

DECRED

A Declaração de Operações com Cartão de Crédito – DECRED – é emitida pelas administradoras de cartão de crédito e remetida ao Fisco a cada 6 meses.

A finalidade é permitir que haja o cruzamento de dados entre a movimentação efetuada pelo cartão de crédito ou débito da empresa e a receita declarada por essa.

DOI

A DOI, ou Declaração de Operações Imobiliárias, é emitida por serventuários de justiça e oficiais dos Cartórios de Registro de Imóveis e de Títulos e Documentos e, em seguida, enviada à Receita Federal.

Esse é um documento que deve conter informações referentes à compra ou alienação de imóveis pelas empresas para que o Fisco possa confirmar se essa realmente informou todos os imóveis que comprou ou vendeu.

DIPJ

Por fim, a DIPJ, ou Declaração de Informações Econômico-Fiscais de Pessoa Jurídica, é um documento no qual a empresa declara a distribuição de lucros entre os seus sócios.

Ela pode ser cruzada com diversas outras declarações, como SPED Contábil, DIFRF, SPED Contribuições, entre outros.

sistemas para cruzar dados

Como a Receita Federal faz o cruzamento de dados?

Como deu para perceber, são muitos dados recebidos pela Receita Federal ao longo do ano. Nesse caso, para realizar o cruzamento, ela parte de três fontes:

  • As informações que já estão em sua base;
  • As informações fornecidas pelas empresas contribuintes;
  • As informações prestadas por terceiros, como instituições financeiras.

Com essas três fontes de dados, a Receita realiza o cruzamento a partir de softwares de gestão robustos, que emitem relatórios completos.

Qual a ferramenta de cruzamento de dados?

Basicamente, existem dois tipos de ferramenta para o cruzamento de dados: Excel e softwares de gestão de dados.

O primeiro, obviamente, é mais simples, limitado e requer uma operação manual. Além disso, é necessário ser um bom conhecedor de Excel para conseguir aplicar fórmulas que realmente entreguem as informações que você precise.

Por outro lado, há os softwares de gestão que realizam a integração de diversos sistemas para permitir o cruzamento eficaz das informações. Convém destacar que existem diversas ferramentas que podem ser aplicadas nos mais variados segmentos.

Um bom exemplo é o software da Geofusion, o OnMaps, uma ferramenta de inteligência geográfica de mercado na qual a empresa pode cruzar dados que ela tem com análises territoriais para os 5.570 municípios do país.

Dessa forma, é possível realizar estudos completos de mercado e definir o melhor local para instalar uma filial da sua empresa, por exemplo.

Como vimos neste conteúdo, o cruzamento de dados está presente no dia a dia de todas as empresas e em diversos setores dessa. Sua finalidade é permitir uma análise mais detalhada de uma situação e, consequentemente, uma decisão mais assertiva.

Assim, se a sua necessidade for um estudo de mercado, conte com as soluções da Geofusion para extrair e interpretar as informações que você precisa.

Nova call to action
Tags
Geofusion Geofusion
LinkedIn
Compartilhe:
Newsletter

Receba nossos conteúdos exclusivos!


Outras postagens

12 tipos de estoque no varejo e na indústria

Rota de vendas: como fazer com geomarketing

Canais indiretos: o que são e como alcançá-los com geomarketing

Loja perfeita no varejo: o que é e como tornar o ponto de venda mais eficiente