Publicado em 18/01/2024

O que são tendências de mercado? Veja 10 para 2024

O que são tendências de mercado? Veja 10 para 2024

Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Tendências de mercado para 2024

Contratar novos funcionários, expandir unidades, retomar investimentos, controlar custos… Há muitas resoluções que as empresas planejam colocar em prática no início de cada ano. Para isso, é fundamental acompanhar as tendências de mercado.

Afinal, o comportamento do consumidor muda, novas tecnologias emergem e a adaptação a esses fatores é crucial para a sobrevivência dos negócios. Ademais, o ritmo das mudanças tem sido cada vez mais acelerado, o que exige acompanhamento do que está acontecendo e também do que está por vir.

É uma questão de ter amparo para tomar decisões estratégicas que, de fato, gerem diferencial competitivo. Do contrário, a sustentabilidade do negócio pode ficar comprometida.

Vamos refletir juntos sobre isso? Continue lendo para ver:

  • o que são tendências de mercado e por que é preciso mapeá-las;
  • o que fazer para que a previsibilidade de cenários futuros seja precisa e confiável;
  • quais são as propensões mercadológicas de 2024 que as lideranças empresariais precisam acompanhar;
  • e muito mais!

O que são tendências de mercado?

Tendências de mercado consistem em movimentos ou mudanças que afetam mais de um segmento, durando — ou com probabilidade de durar — vários anos.

Elas podem ocorrer de diversas formas, como a adoção de determinados comportamentos por parte da população, implementação de tecnologias nas empresas, influência de fatores ambientais e econômicos na sociedade, e assim por diante.

Diferem-se, no entanto, das consideradas microtendências — que costumam ocorrer por apenas alguns meses – e das macrotendências, as quais consistem em aspectos que se prolongam por décadas.

A globalização, por exemplo, se enquadra neste último tipo, pois se trata de algo que afeta muitos setores, países, grupos sociais, e por bastante tempo.

Ou seja, para saber o que são tendências de mercado e saber como identificá-las, é necessário ter atenção a essas nuances.

Como identificar tendências de mercado?

Existem muitas formas de acompanhar esses acontecimentos e, assim, preparar sua empresa para obter resultados em cenários futuros. Algumas das fontes de informação para isso são:

  • Pesquisas setoriais: veículos de comunicação, associações e institutos de nichos específicos costumam acompanhar bem de perto o que ocorre nas companhias, elaborando estudos e materiais relevantes sobre seus segmentos;
  • Análises de dados: seja a partir de bases internas, seja por meio de ferramentas, muitos insights podem ser obtidos quando se faz um acompanhamento contínuo de consumidores, potenciais clientes ou da população em geral;
  • Eventos: feiras, conferências, congressos, entre outros tipos de encontros profissionais sempre contam com especialistas em determinadas áreas, que passam um tempo significativo realizando estudos e, então, compartilham com seus pares;
  • Indicadores econômicos: publicados periodicamente tanto pelo setor público quanto por agentes privados, eles funcionam como um “termômetro” mercadológico que auxilia na tomada de decisões estratégicas;
  • Clientes: caso sua empresa possua bom relacionamento com o público ao qual atende, o feedback dele também pode ser um indicador relevante de novos produtos ou serviços que surgem, se existem concorrentes que fazem as ofertas que eles procuram, e assim por diante.

Para saber como identificar tendências de mercado que fazem sentido para o seu negócio, uma combinação desses ou mais tipos de análises pode ser o ideal.

Assim, você consegue aproveitar oportunidades de crescimento e até mesmo se destacar com lançamentos que talvez nem mesmo imaginasse tempos atrás.

Quais tendências de mercado despontam no Brasil em 2024?

Veja abaixo nossa lista de 10 tendências de mercado para 2024:

1. Inteligência Artificial moldando processos produtivos e estratégicos

A Inteligência Artificial chegou definitivamente para revolucionar o desenvolvimento de produtos e serviços e processos; além de tomada de decisões estratégicas, entre muitas outras frentes.

Tanto é assim que até 2025, as soluções e os serviços baseados em IA deverão movimentar 200 milhões de dólares globalmente, segundo relatório da Goldman Sachs.

Aplicada em diversos setores, como manutenção preditiva, análise de dados e automação de processos, a IA traz benefícios como insights acionáveis, redução de erros e custos, e aumento do faturamento.

Na área de marketing de agências e startups, mecanismos de reconhecimento de fala e de padronização de linguagens são usados para criação de chatbots, textos e até mesmo imagens em conteúdos de comunicação.

2. Dados geográficos potencializando a previsão de vendas

Recursos de machine learning chegam também às equipes de expansão de grandes companhias do Brasil.

Ferramentas como a Calculadora de Previsão de Vendas e o Score de Sucesso, desenvolvidas pela Geofusion, possibilitam que dados sobre territórios e perfil de consumo sejam cruzados a diversas informações para entender o potencial de um ponto comercial.

Com isso, as empresas descobrem quanta aderência às estratégias de negócio um determinado local tem, ou o quanto é possível obter de faturamento.

Nova call to action

3. O boom das ferramentas de geolocalização/geomarketing

ainda mais afinco às plataformas de geolocalização e geomarketing. 

Essa tendência está muito conectada à crescente necessidade de obter dados de localização para identificar oportunidades, direcionar campanhas de Marketing, segmentar o público-alvo, atrair clientes e aumentar a lucratividade.

Já se sabe, por exemplo, que 62% dos profissionais de pesquisa de mercado têm convicção que suas atividades têm hoje mais relevância que há 2 anos.

Nova call to action

4. A consolidação dos private labels

Também chamado de brand label ou marca própria, essa é uma das tendências de mercado que vieram para ficar. Isso porque são úteis para diminuir custos e aumentar a lucratividade das companhias.

Ela funciona da seguinte forma: uma indústria fabrica os itens que serão comercializados pelos varejistas e os distribui com exclusividade a eles — que então inserem seus próprios rótulos nas mercadorias.

A partir disso, o comprador é o responsável pela venda dos produtos. Bem como por trabalhar o posicionamento de marca visando gerar diferenciação e demonstrar valor frente à concorrência. 

Uma das novidades é que a estratégia da marca própria deve ser voltada muito para a geração Z que, surpreendentemente, é uma das mais abertas a esse tipo de compra. Mais de 67% das pessoas nascidas entre meados e finais da década de 1990 e cerca de 2010 se dizem aberta a esse tipo de consumo, segundo pesquisas recentes.

5. Segmento alimentício vendo aumentar a demanda por inovações

O setor alimentício deve seguir inovando em 2024, especialmente investindo em soluções que contribuam para um desenvolvimento sustentável.

Entre as inovações que tenderão ter maior aceitação dos consumidores, destacam-se:

  • especiarias como agentes de mudança culinária;
  • produtos à base de plantas;
  • hidratação saudável e com sabores inusitados;
  • substitutos para ultraprocessados, que cada vez mais são vistos como “alimentos tóxicos”;
  • fermentação natural, óleos prensados ​​a frio, hambúrgueres de nozes e legumes;
  • itens para o crescente mercado consumidor vegano e vegetariano;
  • entre outras, conforme levantamento do Food Insight

6. A praticidade dando a tônica do sucesso nos empreendimentos varejistas

Assim como tem sido nos últimos cinco anos, em 2024, varejistas precisam seguir focando em gerar conveniência em todos os pontos de vendas. Ou seja, oferecer o máximo possível de comodidade aos consumidores durante a compra.

Dentro disso, conforme estima o Boston Consulting Group (BCG) e outras importantes firmas de pesquisas de mercado, o sucesso estará nas mãos dos empreendimentos que investirem em:

  • Tecnologias: computação espacial, personalização baseada em IA, conteúdo preditivo e gamificação, entre outros;
  • Experiência: momentos agradáveis na loja física e/ou online, compras e recomendações personalizadas;
  • Opções de pagamento: compra com um clique e gateways de pagamento seguros;
  • Sustentabilidade: ofertas e serviços com impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.

7. O “recommerce” ganhando ainda mais força

Também a comercialização de produtos usados ou semi-novos seguirá em alta, na esteira da busca pelo consumo consciente. Para se ter uma ideia, no Reino Unido, o chamado “recommerce” já contribui anualmente com quase 7 mil milhões de libras para a economia, segundo a Barclaycard Payments.

E isso vai desde eletrônicos e vestuários até produtos do segmento do luxo, cada vez mais demandados pelos clientes mais jovens que unem ativismo ambiental ao baixo poder aquisitivo.

8. Produtos e serviços voltados para a melhor idade ganhando força no mercado

Com o envelhecimento populacional crescendo em nível mundial, uma das tendências de mercado mais quentes para 2024 é a criação de ofertas para pessoas com mais de 60 anos. 

Melhor vão se sair os fabricantes, varejistas e prestadores de serviços que desenvolverem soluções focadas em bem-estar e para proporcionar uma velhice mais ativa, segundo estudo da Mintel

tendencias-de-mercado-2-min (1)

9. Equipes diversas e multidisciplinares fazendo a diferença na competitividade das empresas

Em todos os segmentos, a formatação de equipes de trabalho diversas e multidisciplinares deve ser uma meta em 2024. Isso é uma demanda social latente, mas que, nos últimos anos, as próprias organizações têm visto que gera resultados palpáveis.

Já está comprovado que multiplicidade geracional, racial e de gênero, bem como a junção de profissionais de diversos campos do conhecimento, geram mais receita. Especialmente porque diferentes olhares aceleram a resolução de problemas e a ideação de produtos e serviços inovadores. 

Essa tendência leva as companhias a estimular colaborações que incrementam produtividade e elevem o desempenho dos negócios, como descrevem pesquisadores na Harvard Business Review.

10. O bem-estar dos trabalhadores deverá ser um ativo estratégico

Por fim, ao longo de 2023, vimos movimentos de descontentamento de trabalhadores nos mais variados campos de atuação. Dos profissionais que estão abandonando posições nas quais não veem propósito e sentido de vida aos atores, roteiristas e produtores de Hollywood fazendo greve para reivindicar que a IA não tome seus postos.

Fica cada vez mais evidente que investimentos, financeiros e de liderança, para aumentar o bem-estar no trabalho é uma das tendências de mercado para 2024. Dentro disso, diversos especialistas recomendam o foco em qualificação, flexibilidade; além, é claro, de salários justos e boas condições de trabalho.

Conclusão

Com tantas tendências de mercado surgindo por diversos lados, é importante ficar atento e se antecipar para não perder oportunidades, certo?

Para isso, a melhor escolha é investir em tecnologia e inteligência de dados. Especialmente se pensarmos na dinamicidade atual do mercado, com suas macrotendências e mudanças constantes. 

Os produtos da Geofusion são ideais para identificar onde há potencial para investimentos em novas unidades, localizar público-alvo, além de prever o quanto de retorno essas possíveis unidades trarão.

Quer saber ainda mais tendências para 2024? Preparamos um eBook para preparar as franquias para este ano. Confira clicando no banner abaixo:

ebook-futuro-franchisng
Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Newsletter

Receba nossos conteúdos exclusivos!


Outras postagens

6 formas de planejar e executar sua captação de alunos

Como abrir uma franquia com inteligência geográfica

Sell in e sell out: o que é e como vender mais com geomarketing

Strip Malls: o que são e quais as vantagens no varejo