Publicado em 07/03/2024

Layout de loja: saiba como atrair mais clientes

Layout de loja: saiba como atrair mais clientes

Geofusion Victor Melo
LinkedIn
Compartilhe:
layout-de-loja-1-f

A organização e a exposição de produtos em uma planta baixa finamente pensada é o que define um bom layout de loja.

Elas normalmente têm como base o espaço disponível e visa maximizar as vendas ao proporcionar a experiência ideal para o consumidor-alvo.

Para pensar o layout de loja de maneira estratégica deve-se partir da análise de comportamento dos clientes, do local onde o estabelecimento está ou será implementado, entre outras frentes.

Mas isso não é tudo!

Vamos mergulhar fundo nesse tema? Continue lendo, pois aqui respondemos às seguintes perguntas:

  • O que é layout de loja?
  • Como gerar oportunidades a partir do entendimento do layout de loja?
  • Como o Geomarketing ajuda a estruturar um layout de loja pensado para atrair clientes?

O que é layout de loja?

O layout de loja diz respeito à maneira como os produtos, seções e áreas de serviço são organizados dentro de um espaço comercial. 

Essa configuração é determinante na experiência do consumidor, influenciando diretamente o comportamento de compra, a satisfação e a fidelidade. 

Isso porque um layout bem planejado pode otimizar o fluxo de tráfego, destacar produtos-chave e facilitar a locomoção do cliente, tornando ela de fácil interpretação e agradável.

É importante pontuar também que a estratégia por trás do layout de uma loja vai além da configuração física. Ela envolve a criação de uma atmosfera que encoraje os clientes a permanecerem o tempo adequado no estabelecimento e a explorarem as ofertas. 

Dentro disso, são minuciosamente pensados e estruturados aspectos como iluminação, paleta de cores, sinalização e até mesmo o aroma do ambiente. Isso tudo para evocar emoções positivas, estimular o desejo de compra e reforçar a identidade da marca.

Na prática, um layout eficaz facilita a localização dos produtos, ao passo que direciona os visitantes, conduzindo eles a prestarem atenção aos itens que a empresa quer vender — com maior margem de lucro ou promocionais, por exemplo.

Em suma, quando bem pensado, o layout de loja ajuda a maximizar o uso do espaço disponível, garantindo que cada metro quadrado contribua para a experiência do cliente e para a rentabilidade do negócio.

Nova call to action

Quais são os tipos de layout de loja?

Veja, a seguir, um detalhamento rápido dos principais tipos de layout de loja.

Layout simples

Também conhecido como layout livre, é caracterizado pela flexibilidade na disposição do mobiliário e dos produtos

Visto em boutiques e lojas de presentes, por exemplo, é um modelo que não segue um padrão rígido, permitindo que os clientes circulem livremente pelo espaço. 

Basicamente, é ideal para estabelecimentos que buscam criar uma atmosfera descontraída e convidativa, incentivando a exploração.

Layout em loop

Neste tipo de layout de loja, o fluxo de consumidores é organizado em um caminho único, conduzindo os visitantes por todas as seções do estabelecimento.

Frequentemente aplicado em lojas de departamento e supermercados, este modelo visa garantir que os clientes visualizem um amplo mix de produtos, aumentando as chances de compra.

Layout em grade

Um dos mais tradicionais e organizados, esse layout de loja é caracterizado por corredores retos e paralelos que facilitam a circulação. 

Comumente empregado em estabelecimentos com grande volume de produtos, como supermercados e farmácias, permite uma disposição clara e lógica dos itens, facilitando a localização pelo cliente. 

Logo, é um tipo de layout ideal para maximizar o espaço de prateleira e organizar produtos de forma categorizada. Ele é especialmente útil para gerar experiências de compra rápidas.

Layout em caminho forçado

Direciona os clientes através de um percurso pré-determinado, garantindo que passem por uma sequência específica de seções e produtos

Embora possa limitar a liberdade de escolha do cliente, é eficaz em espaços menores ou em lojas temáticas, onde cada seção contribui para a narrativa geral da marca. 

Em síntese, o layout do tipo caminho forçado é recomendado para educar os consumidores sobre os produtos ou serviços oferecidos, disponibilizando uma jornada imersiva.

Layout misto 

Combinando elementos dos tipos anteriores, esse modelo oferece flexibilidade e adaptabilidade. Nele, diferentes áreas da loja são formatadas de acordo com o tipo de produto ou de experiência de compra desejada. 

Por exemplo, uma parte do espaço pode utilizar o layout em grade para produtos de consumo rápido, enquanto outra adota layout livre para itens de luxo. 

Temos, portanto, um tipo de layout de loja destinado a comércios cuja gama de produtos ou serviços é ampla — atendendo a diferentes preferências, com diversificação de experiências.

Como gerar oportunidades entendendo o layout de cada loja?

A escolha adequada do layout de loja é um passo inicial para acesso a um leque de oportunidades que um estabelecimento pode explorar. 

Confira, a seguir, três frentes nas quais isso se materializa!

Campanhas e merchandising

Campanhas e merchandising são ferramentas poderosas para vendas, e o layout da loja desempenha importante papel nessas estratégias. 

Ao entender o fluxo de tráfego e as áreas de maior permanência dos clientes, por exemplo, pode-se posicionar displays promocionais de forma tática. Isso normalmente é feito em locais de alta visibilidade e com uma sinalização atraente.

Além disso, a criação de zonas de destaque para lançamentos ou produtos em promoção pode incentivar compras por impulso, aumentando o ticket médio de venda.

Atração de clientes de acordo com o perfil de consumo

Um bom layout de loja também contribui para atrair clientes com o perfil de consumo ideal.

Isso normalmente é feito segmentando o estabelecimento em áreas que atendem a diferentes perfis de consumidores. Ou seja, a experiência de compra é idealizada e fornecida de maneira personalizada. 

Por exemplo, uma área pode ser dedicada a produtos de alto valor agregado, atraindo clientes com maior renda e, portanto, interessados em produtos exclusivos.

Por outro lado, uma seção focada em itens de entrada trará satisfação a consumidores mais sensíveis a preço. 

Essa segmentação facilita a criação de campanhas de Marketing e Trade Marketing direcionadas, melhorando a eficiência das ações e aumentando a conversão de vendas.

Posicionamento estratégico da loja na rua ou no shopping center

Uma boa integração do layout interno com a apresentação externa da loja facilita a criação de experiências coesas e convidativas, incentivando clientes a entrar e explorar o ambiente.

Isso porque o posicionamento estratégico tem o poder de maximizar a visibilidade e garantir constância no fluxo de visitantes

Quanto à escolha do local, especificamente, ela deve ser feita considerando o perfil do consumidor-alvo, a compatibilidade com as marcas ou lojas vizinhas, a concorrência nas redondezas, entre outros detalhes. 

Já observou que lojas situadas em pontos de alta circulação, como entradas principais, esquinas ou próximas a âncoras de tráfego têm maior visibilidade? 

Fachada e vitrine também precisam ser projetadas para captar a atenção dos passantes. Elas devem ser compostas por elementos visuais atraentes e mensagens claras — que comuniquem a proposta e o valor da marca.

3 usos do geomarketing para atrair clientes ao ponto de vendas

Tanto para planejar o layout de loja quanto para tirar dele o máximo proveito, o geomarketing ajuda muito.

Também chamado de inteligência geográfica, ele é usado por indústrias e varejistas para direcionar estratégias de marketing, planejar a expansão de lojas, segmentar o mercado com maior eficácia, entre outras frentes.

Veja, nos tópicos que seguem, três aplicações do geomarketing para determinar o layout de loja e aproveitá-lo para potencializar resultados.  

1. Mensuração de fluxo de passantes 

Com um bom sistema de geomarketing é possível mapear e estudar a movimentação populacional em uma determinada localidade.

Isso de maneira bastante granular; observando, por exemplo, o volume de pessoas que passam pela calçada e também no trânsito.

Além disso, pode-se detectar os polos geradores de tráfego nas proximidades (escolas, estações de metrô, entre outros). E mais: até descobrir os perfis da população economicamente ativa que reside ou passa com frequência pelo local.  

A partir disso, fica mais fácil determinar o layout de loja ideal. Seja para reconfigurar um estabelecimento já em operação, seja para inaugurar uma nova unidade. 

Por exemplo, se ficar comprovado um alto fluxo viário e de trabalhadores, talvez seja interessante estruturar um layout em formato de conveniência.

2. Diversidade de públicos conforme mix de produtos

Uma plataforma de geomarketing também facilita o entendimento dos diferentes públicos de uma região e o grau de aderência deles a determinadas categorias de produtos.

Farmácias, por exemplo, aproveitam para vender a clientes que tanto estão em busca de remédios quanto de cosméticos e outros produtos similares.

Neste caso, precisam escolher uma região aderente a esse modelo de negócio e formatar a loja e a disposição das ofertas de acordo com esses interesses distintos.

Na verdade, qualquer tipo empresa que disponha de inteligência geográfica consegue estabelecer um layout de loja que a beneficie.

Isso pode ser feito deixando bem visível ofertas que atraiam um amplo número de pessoas e, uma vez dentro, elas são impactadas por outras categorias.

3. Otimização de estoque

Indo um pouco mais fundo, as inúmeras possibilidades de triangulação e análise de dados geográficos são úteis também para a gestão de estoques. 

Isso porque tanto o layout do estabelecimento é pensado com método quanto o comportamento do consumidor da região é bem estudado. 

Logo, tanto o varejista quanto a indústria e os distribuidores conseguem planejar com precisão a quantidade ideal de produtos a serem armazenados e expostos.

Dessa forma, evita-se que as taxas de ruptura de gôndola sejam altas, que o giro de mercadorias seja baixo, entre outros fatores que comprometem o sucesso do empreendimento.

Conclusão

Entender e otimizar o layout de cada loja permite melhorar a experiência de compra para o cliente e, ao mesmo tempo, maximizar as oportunidades de venda. 

Através de campanhas e merchandising eficazes, atração de compradores alinhada ao perfil de consumo e um posicionamento estratégico no ponto de venda, é possível aumentar a performance comercial e fortalecer a presença da marca no mercado.

E isso tudo é feito com mais agilidade e eficiência quando os profissionais envolvidos dispõem de inteligência geográfica. 

Que tal, nós conseguimos ampliar seus horizontes sobre como a inteligência geográfica aplicada à definição do layout de loja ajuda a atrair mais clientes?

Saiba mais sobre isso neste nosso material inédito:

Nova call to action
Geofusion Victor Melo
LinkedIn
Compartilhe:
Newsletter

Receba nossos conteúdos exclusivos!


Outras postagens

12 tipos de estoque no varejo e na indústria

Rota de vendas: como fazer com geomarketing

Canais indiretos: o que são e como alcançá-los com geomarketing

Loja perfeita no varejo: o que é e como tornar o ponto de venda mais eficiente