Publicado em 31/10/2023

Demanda de mercado: saiba o que é, conceito e os tipos

Demanda de mercado: saiba o que é, conceito e os tipos

Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Demanda de mercado

Uma demanda de mercado é uma forma de compreender como o mercado se organiza e requisita novos produtos e serviços Entender o que é demanda é fundamental para posicionar bem a empresa diante dos compradores e atender às suas necessidades.

Afinal, o termo guarda algumas significações interessantes a serem discutidas, como a formação de uma demanda, os tipos e como é possível aproveitar uma demanda.

Neste texto, você vai entender a fundo estes assuntos.

O que é uma demanda de mercado?

A demanda é a relação entre a oferta, o que se tem a oferecer aos clientes, e a procura, a ação dos clientes em busca de algo. Define a relação entre essas variáveis para exemplificar como o mercado solicita algo, uma solução para a necessidade.

É como um clamor do mercado por algum produto que satisfaça uma certa procura. Contudo, também tem a ver com a capacidade das empresas de solucionar essa necessidade.

A demanda do mercado também é o movimento de procura em determinados momentos específicos. É o que garante que haja negociação e vendas.

Inicialmente, a demanda é o que garante que um negócio exista, por exemplo, e o que mantém as operações em dia.

Antes de começar uma empresa, empreendedores devem avaliar a demanda por uma ideia ou por uma concepção de produto. Eles tentam entender se o público realmente se interessa por aquele item e se haverá uma busca por ele.

Da mesma forma, é preciso entender se essa demanda é forte e como ela se relaciona com o que já existe. Ou seja, em suma, se faz uma análise de tipo de demanda (veremos quais são eles mais adiante).

ebook-onde-esta-quem-e-cliente-ideal

Qual é a diferença entre oferta e demanda?

A oferta e a demanda fazem parte de conceitos fundamentais na economia, mas desempenham papéis distintos no funcionamento do mercado.

A demanda, como você viu acima, refere-se à quantidade de um bem ou serviço que os consumidores estão dispostos e aptos a comprar em um determinado período de tempo a diferentes preços. 

Em outras palavras, a demanda representa o quanto os consumidores estão à procura de um produto no mercado. 

A demanda geralmente diminui conforme o preço de um produto aumenta, refletindo a relação inversa entre preço e quantidade demandada. Essa relação é conhecida por “lei da demanda“.

Além do preço, outros fatores também afetam a demanda, como a renda dos consumidores, os preços de produtos substitutos ou complementares e a própria preferência do consumidor.

A oferta, por outro lado, representa a quantidade de um bem ou serviço que os produtores estão dispostos a oferecer no mercado em diferentes níveis de preço durante um período específico. 

Ela mostra como a quantidade disponível de um produto varia em resposta às mudanças nos preços. 

Geralmente, a oferta aumenta à medida que o preço do produto aumenta, o que reflete a relação direta entre preço e quantidade ofertada, conhecida como a “lei da oferta“. 

Os custos de produção, a tecnologia, o número de fornecedores e as expectativas de mercado são todos fatores que afetam a oferta.

Como é formada a demanda de mercado?

Como já foi mencionado, a demanda é caracterizada pela relação entre oferta e procura. Se um desses fatores é mais baixo do que outro, temos uma característica; se o outro é mais baixo, temos outra característica.

Quando ambos se completam, temos uma demanda perfeita, que chamaremos com um nome específico na hora de analisar os tipos.

A demanda permite medir o quão bem-sucedido um produto pode ser quando for lançado para vendas. Assim, facilita a previsibilidade acerca do retorno sobre a produção do produto e sobre as ações de divulgação.

Ao mesmo tempo, é o combustível para que essas ações existam.

Quais os tipos de demanda?

Agora que você já sabe o que é a demanda de mercado, sua importância e a diferença entre oferta e demanda, veja a seguir quais são os tipos de demanda:

Demanda indesejada

A demanda indesejada, também chamada de negativa, tem a ver com uma demanda por evitar o produto ou serviço. Ou seja, gera-se um movimento para evitar o consumo daquele item, por sua periculosidade ou pela reputação negativa.

Evidentemente, essa é uma demanda que nenhuma empresa deseja. Ainda assim, pode haver formas de contornar essa demanda, com a criação de uma válvula de escape que aproveita a baixa no mercado e consegue mesmo assim faturar.

Demanda irregular

Temos também a demanda irregular, que se caracteriza por uma mudança na forma como o mercado encara e deseja certos produtos ou serviços.

Um dos conceitos-chave aqui é o de sazonalidade. Ou seja, a demanda é uma em um dado momento do ano e pode ser outra em outro momento.

Assim, é preciso ter paciência para lidar com momentos em que o produto simplesmente não sairá de estoque. Ao passo que haverá dias em que as vendas serão um sucesso e a produção deverá ser mais intensa para acompanhar isso.

Pode ser uma demanda específica por horários do dia também, como itens que são procurados apenas nas primeiras horas ou apenas à noite.

Produtos para datas comemorativas são bons exemplos. A indústria já se movimenta para ser aquecida somente uma vez por ano. Quando a temporada acaba, já começam os planejamentos e esforços para o ano seguinte.

Ou seja, a demanda irregular não é necessariamente ruim, ela precisa ser analisada pelo contexto. Há tipos de produtos e serviços que simplesmente não fogem disso, o que é muito natural.

Demanda plena

A demanda perfeita pode ser chamada de demanda plena. É quando a oferta e a procura estão completamente alinhadas, em que há uma produção necessária e forte o suficiente para atender sempre ao mercado. Nesse sentido, o mecanismo de regulação é praticamente invisível e natural.

A demanda plena pode ser compreendida com produtos de ordem essencial, como alimentos. É um tipo de item que sempre será vendido, porque as pessoas sempre precisarão. Por outro lado, as pessoas sempre poderão comprar porque sempre estará sendo ofertado.

A lógica de bem que não é escasso e que é necessário à sobrevivência favorece essa característica.

Demanda excessiva

A demanda excessiva surge quando a oferta e a procura estão desalinhadas. Ou seja, quando há uma procura muito grande por um item que não está sendo ofertado devidamente ou possui apenas um número limitado no estoque.

Nesse sentido, o mercado vai sentir falta de mais e isso poderá gerar um desconforto com a marca.

Demanda declinante

A demanda declinante caracteriza-se por uma redução constante na procura por um determinado produto ou serviço ao longo do tempo.

Isso pode ocorrer por várias razões, como obsolescência, mudanças nas preferências do consumidor, ou o surgimento de alternativas melhores no mercado.

Empresas que enfrentam demanda declinante muitas vezes precisam repensar suas estratégias de negócios, como diversificar suas ofertas ou entrar em novos mercados, para compensar a diminuição da demanda.

Demanda latente

A demanda latente refere-se à necessidade ou desejo dos consumidores por um produto ou serviço que ainda não foi plenamente reconhecida ou satisfeita no mercado. 

Em outras palavras, é uma demanda “escondida” que pode ser explorada pelas empresas se elas souberem identificá-la e atendê-la de maneira eficaz. 

Para descobrir a demanda latente, sua empresa pode realizar pesquisas de mercado, entrevistar consumidores e observar as tendências emergentes. Quando identificada e explorada corretamente, a demanda latente pode levar a oportunidades de negócios lucrativas.

Demanda de mercado

Demanda inexistente

A demanda inexistente, como o nome sugere, significa que não há interesse ou procura por um produto ou serviço específico no mercado.

Isso pode ocorrer quando um produto é muito inovador e as pessoas ainda não compreendem sua utilidade, ou quando as condições do mercado não são propícias para a oferta desse produto.

As empresas que se deparam com a demanda inexistente podem precisar reconsiderar a viabilidade do produto ou serviço em questão. 

Às vezes, é necessário educar os consumidores sobre os benefícios do item ou esperar até que as circunstâncias mudem para que a demanda seja criada.

Como entender as demandas de mercado​?

É preciso, sobretudo, estudar as características das demandas de mercado e saber como se posicionar diante disso. Primeiro, entenda bem seu público e saiba como ele se interessa pelo seu produto ou serviço.

Qual é a característica que une a oferta e a procura?

Entenda também os concorrentes e como eles se posicionam. Assim, você vai descobrir como suprir a demanda da melhor forma em seu nicho.

Conclusão

Como você viu, entender a demanda é fundamental para compreender seu mercado e se posicionar frente aos concorrentes e aos consumidores.

Uma das melhores formas de identificar a demanda de mercado do seu negócio é utilizando um software de inteligência geográfica ou geomarketing

Afinal, com informações sociodemográficas relevantes e dados de mercado, é possível criar estratégias eficazes para maximizar os lucros.

Quer saber mais sobre como o geomarketing pode ajudar nos negócios de diversos segmentos? Separamos um guia abaixo com tudo que você precisa saber. 

Confira clicando no banner:

Nova call to action
Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Newsletter

Receba nossos conteúdos exclusivos!


Outras postagens

Intenção de compra: saiba o que é, tipos e aplicações no mercado

Cobertura de estoque: saiba como gerir com eficiência

Análise de mercado: o que é e como fazer?

Share de gôndola: o que é e a importância do indicador para indústrias