Publicado em 22/02/2024

Como abrir uma franquia com inteligência geográfica

Como abrir uma franquia com inteligência geográfica

Geofusion Victor Melo
LinkedIn
Compartilhe:
como-abrir-franquia-1-f

Se você está em busca de saber como abrir uma franquia, comece tendo em mente que esse modelo de negócio é altamente promissor. 

Para se ter uma ideia, o mercado brasileiro de franquias movimentou cerca de R$ 240,6 bilhões em 2023; e a projeção para 2024 é de crescimento superior a 10%, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF)

Ainda segundo a ABF, o segmento de franchising nacional bateu recordes de geração de emprego. Nele, foram gerados mais de 1,7 milhão de postos de trabalho em 2023, o que representa uma crescente de 7,1% na comparação com 2022.

Vamos refletir com profundidade sobre esse tema? 

Continue lendo para ver:

  • o que é uma franquia;
  • como saber qual é o melhor tipo de franquia para o seu negócio;
  • como abrir franquias com inteligência geográfica;
  • e muito mais!

O que é uma franquia? 

Uma franquia é um modelo de negócios em que o proprietário de uma empresa (o franqueador) concede alguns direitos a um empresário (o franqueado). 

Nessa parceria, o franqueado paga uma taxa ao franqueador para usar a marca e/ou o sistema do franqueador para vender produtos ou serviços por um tempo determinado em contrato.

Na maioria dos acordos, os franqueados podem usufruir do conhecimento existente, e precisam sempre seguir os padrões do empreendimento franqueador.

Alguns exemplos de empresas franqueadoras mundialmente conhecidas incluem Subway, McDonald’s, Pizza Hut e Burger King.

É interessante saber também que a palavra “franquia” vem do verbo francês franchir, que significa “libertar”, e de franc, que significa “livre”. 

No detalhe, trata-se de um método de distribuição de produtos ou serviços que envolve:

  • um franqueador, que estabelece a marca ou nome comercial da marca e um sistema de negócios;
  • e um franqueado, que paga royalties e muitas vezes uma taxa inicial pelo direito de fazer negócios sob o nome e sistema do franqueador. 

O contrato que vincula as duas partes é a “franquia”. Contudo, esse termo se refere mais comumente ao negócio real que o franqueado opera. Já a prática de criação e distribuição da marca e do sistema de franquia é mais frequentemente chamada de franchising.

ebook-futuro-franchisng

Como é o mercado brasileiro de franchising?

O mercado brasileiro de franchising mostra uma trajetória de crescimento e adaptação nos últimos anos. Ele se destaca pela diversidade de segmentos e pela capacidade de se adaptar às novas demandas dos consumidores

Com a economia se estabilizando, espera-se que o setor continue a crescer, impulsionado por inovações e pela entrada de novas marcas, nacionais e internacionais.

Inclusive, modificações nos marcos regulatórios sinalizam ventos favoráveis. Por exemplo, recentemente foram eliminados requisitos onerosos e atrasos nas transações de franchising transfronteiriças.

A partir de janeiro de 2024, a Lei 14.596/2023 retirou a necessidade de registro de contratos de franquia internacionais com o INPI.

Dessa forma, os franqueados brasileiros reduzem pagamentos aos franqueadores como despesas comerciais para fins de imposto de renda corporativo (IRPF) local. 

Isso sem as formalidades anteriores, que incluíam a comprovação de propriedade de marcas registradas no país e a notarização e legalização/apostilamento de assinaturas de partes estrangeiras.

As chamadas “franquias baratas”, que permitem empreender com investimentos mais acessíveis, também vêm ganhando espaço.

Elas, aliás, registraram aumento de 11,4% no faturamento apenas no terceiro trimestre de 2023, alcançando R$ 62,676 bilhões, de acordo com a ABF.

Quanto às tendências para o franchising brasileiro em 2024 e além, elas incluem a expansão de franquias em segmentos como alimentação, saúde, beleza e bem-estar, educação, e serviços em geral. 

Essas perspectivas estão intimamente ligadas à digitalização dos negócios e ao uso de tecnologias para melhorar a experiência do cliente e otimizar operações

Além disso, a sustentabilidade e as práticas socialmente responsáveis estão permeando a pujança desse ecossistema — respondendo aos anseios de consumidores e investidores.

Por que investir nesse modelo de negócio?

Entender como abrir uma franquia pode ser um excelente negócio. Confira, a seguir, um detalhamento das principais razões para fazer isso.

Expansão acelerada

O modelo de franquia permite ao franqueador expandir sua base de atuação com mais rapidez do que seria possível com recursos próprios. 

Por meio de franqueados, abre-se novos pontos comerciais em diferentes locais, aumentando a presença da marca sem a necessidade de grandes investimentos diretos.

Colaboração com parceiros comprometidos

A expansão com franquias dá ao franqueador acesso a parceiros interessados no sucesso da marca. 

Ao investirem seu próprio capital, os franqueados trabalham arduamente para garantir a eficácia da operação e a satisfação do cliente.

Fortalecimento da marca

Ao abrir franquias, o empreendimento também vê seu nome se fortalecendo no mercado. 

Cada nova unidade franqueada aumenta a visibilidade da marca, reforçando sua presença e atraindo ainda mais clientes para o negócio.

Redução de riscos

Franquias minimizam os riscos associados à expansão do negócio. 

Isso porque os franqueados assumem grande parte dos custos e responsabilidades operacionais. Logo, o franqueador poderá crescer sua rede com um investimento inicial baixo e com menos probabilidade de perdas financeiras.

Capitalização sobre marca estabelecida

O sistema de franquia atrai empreendedores interessados em operar sob um nome conhecido, garantindo uma base de clientes desde o início da operação da nova unidade.

Fluxo de receita diversificado

Também a diversificação do fluxo de receita é um ganho significativo para o franqueador. 

Nela estão inclusas taxas de franquia, royalties sobre o faturamento e, em muitos casos, vendas de produtos ou serviços aos franqueados. 

Aproveitamento da inovação local

Franqueados locais podem trazer inovações e adaptações que beneficiam toda a rede. Eles têm proximidade com os clientes e estão aptos a responder rapidamente às mudanças no mercado local. 

Inclusive, podem fornecer insights valiosos para o franqueador — sobre novos produtos, serviços ou estratégias de Marketing, e assim por diante.

Padronização operacional

O modelo de franquia garante ao franqueador o poder de estabelecer padrões de operação, assegurando a qualidade e a consistência em toda a rede

Por meio de programas de treinamento e suporte contínuo, é possível fazer com que os franqueados operem de acordo com as diretrizes da marca, mantendo a reputação e a integridade do negócio.

Qual o melhor tipo de franquia para seu negócio?

Observe, a seguir, os principais tipos de franquias que você pode praticar. E, dentre eles, verifique quais são mais adequados para a sua estratégia de expansão.

Franquia unitária

É ideal para franqueadores que buscam uma expansão controlada de sua marca.

Neste modelo, o franqueado tem permissão de operar um único ponto comercial. Ele tem caráter de exclusividade, e põe sobre as mãos do franqueador a determinação de onde colocar a loja — proporciona foco e controle gerenciável para ambos os lados.

Franquia de conversão

É aplicável a negócios independentes já existentes, que são transformados em franquias da marca

Este é um caminho eficaz para franqueadores que desejam acelerar seu market share. Isso porque eles aproveitam a infraestrutura e a clientela já existentes. 

Franquia de múltiplas unidades

É recomendado a franqueadores que buscam abrir várias unidades de negócio em um curto espaço de tempo

Neste formato, obtém-se o crescimento da marca em larga escala e com garantia de comprometimento dos franqueados. 

Ele exige um investimento inicial maior, mas oferece um potencial de lucro ampliado, atraindo investidores com maior capacidade financeira e visão de longo prazo.

Microfranquia

É caracterizada pelo baixo custo de investimento, sendo uma opção ideal para franqueadores cuja estratégia é trabalhar alternativas acessíveis de entrada no mercado

Normalmente este modelo atrai empreendedores com menor capacidade de investimento e em busca de operações simples e com potencial de rápida escala.

Franquia home based

É a abordagem que permite ao franqueado operar o negócio a partir de casa, minimizando os custos operacionais. 

Este modelo é adequado para serviços que não requerem um ponto comercial físico, como consultorias e serviços educacionais. Ele tem crescido com a ascensão do trabalho remoto/home office.

Franquia master ou de mestre-franqueado

Concede ao mestre-franqueado o direito de subfranquear em uma região específica, sendo ideal para franqueadores interessados em expandir sua marca em novas regiões ou países.

É um modelo que exige parceiros com significativo poder de investimento e gestão, capaz de desenvolver a marca na localidade designada.

Franquia de desenvolvimento de área

Similar à franquia master, este formato foca no desenvolvimento de uma área geográfica específica, com o franqueado se comprometendo a abrir um número determinado de unidades em um período estipulado.

Combina elementos das franquias unitária e de múltiplas unidades, oferecendo uma estratégia de crescimento escalável para o franqueador e oportunidades de expansão para o franqueado.

Como abrir uma franquia com inteligência geográfica?

Vejamos agora como abrir uma franquia tendo a inteligência geográfica como apoio. Ela, em síntese, une conteúdo e métodos geográficos por meio de análises espaciais, técnicas e ferramentas tecnológicas.

Dessa forma, possibilita estruturar a estratégia de expansão avaliando com precisão os melhores locais para abrir pontos comerciais; além de auxiliar a conhecer o público-alvo, entre outras frentes, que detalhamos a seguir. 

Escolha o local ideal

Analise a concorrência local

A presença da concorrência pode indicar um mercado saudável, mas é importante garantir que haja demanda suficiente para disputar espaço.

Por isso, ao estudar a abertura de franquias, faça cruzamentos de dados geográficos que ajudem a identificar concorrentes diretos e indiretos, analisando suas forças e fraquezas. 

Fluxo de pessoas 

Utilize dados de inteligência geográfica para localizar áreas com alto tráfego.

Isso considerando fatores como proximidade a centros comerciais, escolas, escritórios e outras atrações que garantam uma circulação regular de pessoas.

Faça uma pesquisa de mercado

Avalie a demanda pelo produto ou serviço

Analise o perfil demográfico e socioeconômico das áreas que você está estudando para abertura de franquias – incluindo idade, renda, hábitos de consumo e preferências. 

Use um bom sistema de inteligência geográfica para determinar se os produtos ou serviços oferecidos pela possível franquia atendem às necessidades e desejos da população local. 

Da mesma forma, utilize esse tipo de ferramenta para segmentar o mercado e detectar nichos de oportunidade.

Planeje os investimentos

A inteligência geográfica também será útil para seu time encarregado de estudar a viabilidade do investimento em expansão via franquias

Estime os custos iniciais, incluindo:

  • taxas de franquia a serem cobradas;
  • adaptação do ponto comercial;
  • estoque inicial ideal;
  • capital de giro necessário;
  • entre outros. 

Com inteligência geográfica, você também poderá prever receitas com base no potencial de consumo da área, bem como na performance de unidades similares em regiões comparáveis.

Atualizações e melhorias contínuas

Explore dados geográficos para monitorar tendências de mercado, mudanças no perfil do consumidor e atividades da concorrência. 

Isso vai te ajudar a adaptar estratégias de Marketing, expandir ou modificar a linha de produtos e serviços e fazer melhorias no ponto comercial conforme necessário – tanto para atender às expectativas dos potenciais franqueados quanto dos consumidores finais, elevando sua competitividade mercadológica.

Conclusão

Abrir uma franquia com inteligência geográfica é aproveitar análises detalhadas do mercado, concorrência e demanda para maximizar as chances de sucesso. 

Ao escolher o local ideal com base no fluxo de pessoas e na análise da concorrência, realizar uma pesquisa de mercado para avaliar a demanda, planejar cuidadosamente os investimentos e estar sempre atento a atualizações e melhorias contínuas, os franqueadores conseguem se posicionar de maneira vantajosa no mercado

Este método fortalece a marca ao mesmo tempo em que minimiza riscos e capitaliza sobre a inovação local, garantindo uma operação eficaz e lucrativa. 

Em suma, a inteligência geográfica emerge como um componente estratégico diferenciado no planejamento e na execução de uma estratégia de expansão via franquias.

O que você achou? Conseguimos te mostrar como abrir uma franquia com inteligência geográfica? Aproveite e saiba mais sobre as oportunidades neste setor com nosso material exclusivo:

ebook-futuro-franchisng
Geofusion Victor Melo
LinkedIn
Compartilhe:
Newsletter

Receba nossos conteúdos exclusivos!


Outras postagens

12 tipos de estoque no varejo e na indústria

Rota de vendas: como fazer com geomarketing

Canais indiretos: o que são e como alcançá-los com geomarketing

Loja perfeita no varejo: o que é e como tornar o ponto de venda mais eficiente