Publicado em 28/07/2023

Inteligência de dados: o que é e como utilizar na sua empresa?

Inteligência de dados: o que é e como utilizar na sua empresa?

Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Inteligência de dados

Empresas de todos os setores têm acesso a uma infinidade de informações sobre seus clientes, operações, concorrentes e mercado. É um desafio transformar esses dados brutos em insights valiosos para impulsionar o crescimento dos negócios. É aí que entra a inteligência de dados.

Para saber melhor sobre qual direção seguir, de modo a tomar decisões corretas, a inteligência de dados fornece um bom ponto de partida.

Essa abordagem estratégica utiliza técnicas e ferramentas avançadas para extrair conhecimentos significativos a partir dos dados disponíveis.

Nesse sentido, ser inteligente é olhar além, antecipar riscos, oportunidades e benefícios em cada escolha. Por isso, é uma capacidade fundamental para empresas que desejam prosperar nos dias de hoje.

Neste artigo, você vai entender o conceito de inteligência de dados e como pode utilizá-la de forma eficaz para obter vantagem competitiva e crescer, independentemente do segmento de atuação.

Siga lendo!

O que é inteligência de dados?

A inteligência de dados, também conhecida como business intelligence, é a capacidade de estudar informações e extrair delas conclusões e insights precisos para a tomada de decisões informadas e estratégicas.

É enxergar além, com uma visão que antecipa questões e permite um planejamento aprofundado.

Para isso, a inteligência de dados utiliza um processo de coleta, organização, análise e interpretação de informações relevantes para o negócio.

Essa abordagem envolve a aplicação de técnicas avançadas, como mineração de dados, aprendizado de máquina e análise preditiva, para descobrir padrões, identificar tendências e obter insights acionáveis a partir dos dados coletados.

Contudo, trata-se também de uma postura e de uma forma de enxergar o negócio. É uma cultura voltada aos dados, que busca sempre planejar as ações e estudar possibilidades de evolução constante.

O que é inteligência de dados?

Qualidade dos dados

Os dados hoje são complexos, variados e gerados em tempo real. Requerem uma análise rápida para uma decisão rápida. Entretanto, a questão sobre eles já não é o volume, mas a capacidade de filtrá-los.

Esse conceito de inteligência também prioriza isso.

Além de pensar no Big Data e na infraestrutura para armazenar e tratar esses dados brutos, as empresas também tentam entender como garantir sua qualidade.

Pensamento estatístico

A inteligência de dados também compreende um raciocínio estatístico, que prevê situações e cenários diversos, sempre com base em probabilidade.

Ou seja, a incerteza ainda existe, mas é administrada de forma a favorecer a empresa.

Com o estudo das probabilidades, a companhia se prepara para situações de uma maneira mais madura, já que pode traçar planos para diferentes cenários (e não somente para um com base em intuição).

ebook-onde-esta-quem-e-cliente-ideal

Por que utilizar inteligência de dados na sua empresa?

O uso da inteligência de dados traz uma variedade de benefícios para empresas de diferentes setores.

Veja os principais motivos para implementar essa estratégia:

1. Previsão de cenários futuros

Uma das maiores vantagens é, sem dúvidas, a possibilidade de prever cenários com maior grau de precisão.

Logicamente não é possível saber o futuro com certezas absolutas. Mas com dados relevantes e atualizados, é possível fazer um estudo de probabilidades para entender os eventos mais prováveis.

A partir disso, é possível tomar decisões mais embasadas e fundamentadas em dados concretos.

Por exemplo: a empresa consegue quantificar a probabilidade de aumento de vendas se investir em uma região X, se apostar em uma mudança para tecnologia Y ou se começar a oferecer serviço Z.

Quer saber mais sobre como é possível prever os cenários futuros da empresa? Clique aqui para ler mais sobre previsão de vendas!

2. Redução de custos

Outro benefício da inteligência de dados para as empresas é que ela ajuda a reduzir custos. Isso porque os processos se tornam mais eficientes utilizando informações relevantes.

Além disso, a análise dos dados pode revelar insights sobre processos ineficientes e oportunidades de otimização, resultando em uma maior eficiência operacional e, consequentemente, reduzindo custos.

Redução de custos com inteligência de dados

3. Oportunidades de mercado

Ao analisar os dados do negócio, é possível identificar tendências, compreender melhor as necessidades dos clientes e oportunidades de mercado.

Com essas informações, a empresa consegue crescer com espontaneidade, considerando os aspectos do mercado e as expectativas dos clientes, entre outros fatores.

4. Tomada de decisão mais rápida

Outro benefício muito importante da inteligência de dados é a tomada de decisão mais ágil e embasada.

Com análises cada vez mais eficientes e rápidas, os gestores conseguem identificar padrões que indicam problemas ou riscos, podendo tomar medidas preventivas antes que o problema ocorra.

Da mesma forma, é possível identificar oportunidades mais facilmente, podendo aproveitá-las para favorecer o crescimento do negócio.

Como utilizar inteligência de dados na sua empresa?

Agora que você sabe o que é a inteligência de dados e seus benefícios, vai descobrir algumas práticas recomendadas para implementar essa estratégia na sua empresa. Confira:

1. Defina os objetivos do negócio

Antes de começar qualquer projeto de inteligência de dados, é essencial definir os objetivos claros que você deseja alcançar.

Para isso, você pode responder algumas perguntas:

  • Quais são as principais questões de negócio que você quer responder?
  • Quais são os desafios específicos que você deseja abordar?
  • O que você pretende alcançar  com esses dados? Melhorar processos, entender o público-alvo, descobrir tendências?

Quando você tem clareza sobre seus objetivos, consegue direcionar esforços e recursos de maneira mais eficaz. Além disso, toda a análise dos dados se torna mais eficiente quando você não age “no escuro”.

2. Coleta e armazenamento dos dados

O segundo passo da inteligência de dados é a coleta e o armazenamento dos dados.

É fundamental que esse processo seja feito de forma adequada. Ou seja, implementar sistemas e processos que capturem as informações relevantes, garantindo a qualidade e a integridade dos dados.

Para isso, considera-se a coleta dos dados internos, gerados pelas operações e interações da empresa, e também dados externos, provenientes de fontes como redes sociais, pesquisas de mercado e bancos de dados públicos.

Afinal, quanto mais abrangente e diversificado for o conjunto de dados, maior será o potencial de geração de insights valiosos.

3. Análise dos dados coletados

Após a fase de coleta, o próximo passo é analisar os dados de maneira inteligente e estruturada. Para isso, é possível utilizar técnicas estatísticas, algoritmos de machine learning e outras ferramentas de análise de dados.

Essa análise de dados pode ser realizada de diferentes formas, como:

  • Análise descritiva, que busca entender o que aconteceu no passado;
  • Análise preditiva, que busca fazer previsões com base nos dados;
  • Análise prescritiva, que busca fornecer recomendações e direcionamentos para a tomada de decisões.

4. Visualize os dados

De nada adianta ter em mãos dados relevantes sem conseguir visualizá-los. Por isso, utilize gráficos, tabelas e dashboards para conseguir visualizar os dados de forma clara e compreensível.

Isso facilita a compreensão dos resultados e permite tomar decisões mais embasadas e inteligentes.

O uso de um software de inteligência geográfica, como o OnMaps, também é uma excelente ideia, já que com ele é possível visualizar todas as informações mais relevantes em mapas. Assim, você pode ter uma melhor compreensão do seu mercado, público e concorrência.

Quer descobrir quais outras análises geográficas é possível fazer utilizando geomarketing? Criamos um eBook incrível para tirar todas as suas dúvidas.

Baixe clicando no banner abaixo:

Nova call to action

5. Tome decisões baseadas nos insights

Por fim, agora que você já tem todos esses dados em mãos, visualizados e analisados, é o momento do verdadeiro valor da inteligência de dados: a sua aplicação na tomada de decisões.

Os insights obtidos por meio da análise de dados podem ser utilizados para embasar decisões estratégicas e táticas nas áreas como marketing, vendas, operações e desenvolvimento de produtos.

A expansão de lojas e franquias também se beneficiam grandemente da inteligência de dados.

Por exemplo, com base nos dados, é possível identificar onde o seu público-alvo está mais presente, qual é o potencial de consumo para diferentes regiões do Brasil, quais são os produtos mais vendidos em cada quarteirão brasileiro e muito mais.

Com essas informações, é possível detectar problemas operacionais, descobrir oportunidades e melhorar diferentes processos internos para o crescimento sustentável do negócio.

Utilizando inteligência de dados e inteligência geográfica no seu negócio

Utilizar inteligência de dados e inteligência geográfica em conjunto é uma estratégia poderosa para impulsionar o crescimento de empresas de diversos segmentos.

Afinal, as duas vertentes permitem uma visão completa do mercado e das oportunidades e tendências, facilitando as tomadas de decisão.

Com essa abordagem integrada, você estará preparado para enfrentar os desafios do mercado atual e, com dados demográficos e mercadológicos, sua empresa consegue aumentar as vendas e saber onde investir para atrair mais clientes e maximizar os lucros.

Para isso, sua melhor opção é a Geofusion, líder em inteligência geográfica de mercado há mais de 27 anos. Contamos com as melhores soluções de geomarketing para sua empresa, independentemente do segmento.

Quer saber mais? Então preencha o formulário abaixo, que entraremos em contato:

Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Newsletter

Receba nossos conteúdos exclusivos!


Outras postagens

12 tipos de estoque no varejo e na indústria

Rota de vendas: como fazer com geomarketing

Canais indiretos: o que são e como alcançá-los com geomarketing

Loja perfeita no varejo: o que é e como tornar o ponto de venda mais eficiente