Publicado em 12/03/2024

Setores Censitários: o que são e qual sua importância

Setores Censitários: o que são e qual sua importância

Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Setores censitários

Os setores censitários são divisões feitas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) para coletar dados sociodemográficos. Eles facilitam pesquisas e análises mais precisas em um país tão gigante como o Brasil.

Agora, você sabia que as informações de setores censitários podem ser aplicadas pelas empresas em estudos de mercado?

É o que vamos te ajudar a perceber em detalhes ao longo desse texto, guiando sua leitura pelos seguintes tópicos:

Confira!

O que são setores censitários?

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) trabalha com setores censitários como unidades territoriais para fins de realização do Censo Demográfico e de outras pesquisas.

Essas unidades são definidas para facilitar a coleta de dados e a disseminação de informações estatísticas.

Dentro disso, cada setor censitário tem limites geográficos bem definidos. Isso considerando-se critérios como a facilidade de acesso, a homogeneidade da área, a existência de barreiras físicas naturais ou construídas e a quantidade de domicílios ou de habitantes.

No detalhe, o objetivo dessa divisão é que cada setor seja suficientemente pequeno para a cobertura dos recenseadores em um período de tempo razoável. Além disso, para que tenha tamanho suficiente de modo a garantir a viabilidade e a eficiência do trabalho de campo.

É correto dizer, portanto, que a divisão do território em um país de dimensões continentais como o Brasil permite uma organização mais detalhada e precisa da coleta de dados.

Assim, o IBGE obtém características demográficas, socioeconômicas e habitacionais com maior nível de desagregação geográfica.

Essa metodologia facilita as análises e os planejamentos por parte de agentes públicos, pesquisadores e empresas — eles podem utilizar os dados para compreender melhor as realidades regionais e tomar decisões baseadas em evidências.

Ademais, vale acrescentar que os setores censitários são fundamentais na elaboração de políticas públicas.

Especialmente porque os dados obtidos por meio do Censo e de outras pesquisas realizadas nessas unidades facilitam a identificação das necessidades de serviços públicos, como saúde, educação e infraestrutura. Além disso, orientam o direcionamento de recursos da maneira mais eficaz possível.

Quais fatores caracterizam os setores censitários nos critérios do IBGE?

Vale a pena passarmos também pelos detalhes levados em conta pelo IBGE na hora de caracterizar setores censitários.

Em linhas gerais, são esses que detalhamos a seguir.

Limites geográficos claros

Cada setor censitário é delimitado por barreiras físicas naturais ou construídas, como rios, estradas ou muros, facilitando a identificação e a localização durante as operações de campo.

Homogeneidade

Busca-se que os setores censitários sejam o mais homogêneos possíveis em termos de características da população e do uso do solo.

Logicamente, isso pode variar bastante entre áreas urbanas e rurais.

Tamanho e população

O tamanho e a população de um setor censitário são definidos de modo a otimizar o trabalho de coleta de dados.

Em áreas urbanas, um setor geralmente abrange de 300 a 800 domicílios. Por outro lado, em áreas rurais, a extensão territorial pode ser maior devido à menor densidade populacional.

Facilidade de acesso

Também a facilidade de acesso para os recenseadores é um dos critérios na hora de caracterizar os setores censitários.

Basicamente porque o IBGE precisa garantir que, durante o trabalho de campo, os profissionais possam coletar os dados de forma abrangente e eficiente.

Finalidade estatística

Por fim, é importante sempre ter em conta que a principal função dos setores censitários é servir como base para a coleta de dados demográficos, socioeconômicos e habitacionais.

Eles, portanto, são pensados para viabilizar análises detalhadas e amparar a elaboração de políticas públicas baseadas em informações precisas e atualizadas.

Quais os tipos de setor censitário?

Em linhas gerais, os tipos de setor censitário elaborados pelo IBGE são os que detalhamos nos tópicos que seguem.

Urbano

Os setores urbanos se caracterizam pela concentração de edificações e infraestrutura típicas de áreas urbanizadas. Tais como redes de água, esgoto, iluminação pública e vias pavimentadas.

Eles abrangem regiões dentro dos limites oficiais das cidades, onde a densidade populacional é geralmente alta e, portanto, a ocupação do solo é intensiva.

Esse é um dos tipos de setores censitários que ajudam a entender a dinâmica populacional e socioeconômica das áreas populosas. Ele facilita o planejamento de serviços públicos e da gestão urbana.

Rural

Englobando áreas com predominância de atividades agrícolas, pecuárias, extrativistas e florestais, o setor censitário rural tem como características uma menor densidade populacional e a ocupação mais dispersa do solo.

Ao explorar as áreas rurais, o IBGE coleta dados sobre a população que vive fora das cidades.

Com isso, realiza análises específicas sobre as condições de vida, produção agrícola, acesso a serviços básicos e necessidades de infraestrutura nessas localidades.

Aglomerado subnormal

Áreas que apresentam padrões irregulares de ocupação do solo, com carência de serviços públicos essenciais e infraestrutura urbana adequada são classificadas como aglomerados subnormais.

Elas conformam setores censitários identificados nas áreas de ocupação desordenada ou irregular, favelas, ocupações irregulares, vilas sem urbanização, entre outras.

Ao mapear e conectar dados dessas regiões, o IBGE consegue informar ao Poder Público as necessidades de formulação de políticas para populações em situação de vulnerabilidade. Tais como regularização fundiária, melhorias das condições habitacionais e acesso a serviços básicos.

Especial

Regiões com características peculiares, como bases militares, reservas indígenas, parques nacionais, presídios e outras instituições entram na classificação de especiais. Isso porque requerem tratamento diferenciado durante a coleta de dados.

Ao definir esses setores censitários, o IBGE formata abordagens específicas, respeitando as particularidades de cada área.

Além disso, garante a precisão e a adequação das informações coletadas para fins estatísticos e de planejamento.

Qual a importância dos setores censitários para as empresas?

São muitas as frentes sobre as quais as organizações podem explorar os setores censitários em seus planejamentos e execuções de projetos.

Da segmentação de mercado ao mapeamento de rotas de entregas de mercadorias, passando por localização de pontos de vendas, entre outros.

Confira, a seguir, como isso costuma ser realizado na prática pelas companhias com maior inteligência geográfica.

Segmentação de mercado

Os setores censitários ajudam a dividir o mercado em subgrupos com características, necessidades ou comportamentos semelhantes. A partir disso, pode-se desenvolver estratégias de Marketing e Vendas, bem como o de desenvolvimento de produtos e serviços, mais direcionados.

Na prática, a análise detalhada dos dados censitários permite identificar nichos de mercado específicos dentro de uma região, ajustando as ofertas às particularidades locais.

Isso resulta, por exemplo, em mais eficácia e agilidade na busca por regiões para abrir filiais, no aumento da satisfação do cliente e em maior fidelidade à marca.

Análise de perfil demográfico e identificação do público-alvo

A exploração inteligente da malha de setores censitários possibilita compreender com mais profundidade o perfil demográfico das áreas onde as operações já estão estabelecidas. Da mesma forma, pode-se ter mais acuracidade informativa sobre localidades onde se pretende operar.

Basicamente, os dados sobre idade, sexo, renda, educação, entre outras variáveis demográficas, ajudam na identificação e na localização precisas do público-alvo.

Isso ajuda no desenvolvimento de produtos, serviços e mensagens publicitárias que atendam às expectativas e necessidades específicas de potenciais clientes.

Além disso, permite a personalização da comunicação, tornando-a mais efetiva e aumentando as chances de sucesso mercadológico.

Planejamento de expansão de negócios

Para o planejamento de expansão de negócios, especificamente, as informações dos setores oferecem insights valiosos. Por exemplo, auxiliando na tomada de decisão sobre onde, quando e como abrir novas unidades.

No detalhe, o poder analítico fornecido por esses dados possibilita identificar regiões:

  • com alto potencial de mercado;
  • ainda não saturadas pela concorrência;
  • ou que apresentam demanda reprimida ou iminente de certos produtos ou serviços.

Com essa inteligência em mãos, as companhias conseguem planejar seu crescimento minimizando riscos e maximizando os retornos sobre os investimentos.

Localização de pontos de venda

Também a escolha da localização dos pontos de venda pode ser realizada com base no mapeamento de setores censitários.

É possível, por exemplo, identificar áreas com alta densidade do público-alvo, avaliar o poder de compra da população local e entender a dinâmica competitiva nas redondezas.

Essas informações ajudam a selecionar locais estratégicos onde há mais probabilidade de atrair clientes e ter uma boa performance comercial.

Isso tudo levando em consideração que a localização adequada é determinante para a visibilidade da marca e para a conveniência dos consumidores.

Mapeamento das rotas de entrega

Os setores censitários também são excelentes fontes para a localização e o planejamento de rotas de entrega, algo fundamental para a logística moderna.

Ao realizar análise dos dados censitários pode-se entender a distribuição geográfica dos clientes e identificar os melhores trajetos para otimizar a distribuição. Especialmente visando reduzir custos e tempos de transporte.

Isso é particularmente importante em setores urbanos densos, onde o bom planejamento de rotas contorna congestionamentos e áreas de difícil acesso.

Além disso, um mapeamento de rotas eficaz contribui para a satisfação do cliente, garantindo entregas mais rápidas e confiáveis.

→ Leia também:

Como incorporar setores censitários nas suas análises de negócios?

Até aqui você já entendeu que os setores censitários são tipos de escala geográfica formatadas pelo IBGE com dados bastante precisos. E que, se bem aproveitados, eles podem fornecer insumos informacionais que elevam a competitividade empresarial.

Pensamos agora em como incorporá-los nas análises de negócios.

Um bom caminho é adotar uma ferramenta de inteligência geográfica como a fornecida pela Geofusion.

Com ela, é possível aproveitar ao menos três tipos de dados: territoriais, populacionais e mercadológicos.

Confira, a seguir, um detalhamento rápido da aplicabilidade possível de cada um deles.

1. Territoriais

As escalas geográficas disponibilizadas pelo IBGE ajudam a avaliar localidades onde é possível abrir unidades de negócios com poder de ganho de mercado.

2. Populacionais/Sociodemográficos

Correspondentes ao perfil ou características das pessoas que vivem ou frequentam determinada localidade (gênero, faixa etária, renda média, entre outros).

Na posse desses dados, é possível verificar com precisão a aderência da população a determinados tipos de produtos ou serviços. Por exemplo, a renda por setor censitário é um dado que facilita a identificação do poder de compra, facilitando planejamentos comerciais, entre outros.

Renda média por setores censitários
Renda média por setores censitários em Curitiba (PR), onde os setores em verde representam maior renda e os em amarelo, menor.

3. Mercadológicos

Já os dados de mercado revelados em um mapa de setor censitário são excelentes em diversas frentes.

Por exemplo, na descoberta de lojas de diferentes segmentos, tanto de pequeno quanto grande porte. Além disso, é possível explorar informações sobre intenção de gastos/potencial de consumo da população com determinadas categorias de produtos, e assim por diante.

Potencial de consumo por setores censitários
Potencial de consumo por setores censitários em Salvador (BA), onde os tons mais escuros representam setores censitários com maior potencial e os tons mais claros, menor.

Conclusão

Da segmentação de mercado até o planejamento logístico, passando pela escolha de locais para pontos de venda e expansão de negócios.

Os dados obtidos através dos setores censitários permitem que as organizações tomem decisões baseadas em evidências, otimizem suas operações e estratégias, e alcancem melhores resultados no competitivo mercado atual.

Com a tecnologia e os métodos certos, a análise por setores censitários permite aos profissionais cruzar os dados censitários. Eles conseguem identificar oportunidades e planejar o crescimento de seus negócios de maneira bastante precisa.

Geofusion Hannah Schroer
LinkedIn
Compartilhe:
Newsletter

Receba nossos conteúdos exclusivos!


Outras postagens

12 tipos de estoque no varejo e na indústria

Rota de vendas: como fazer com geomarketing

Canais indiretos: o que são e como alcançá-los com geomarketing

Loja perfeita no varejo: o que é e como tornar o ponto de venda mais eficiente